20070924

09) - COMO RECLAMAR

****
E QUANDO FAZER RECLAMAÇÕES


A qualquer momento que um produto ou serviço não estiver de acordo com sua função ou não estiver adequado às informações na embalagem, tenha sido divulgado pela propaganda, prometido pelo vendedor ou estabelecido em contrato, o Consumidor tem total direito de reclamar, fazer valer seus direitos.

MUNA-SE do Contrato referente ao serviço acertado, da Nota Fiscal, da embalagem e do produto defeituoso (quando for o caso) e, em primeiro lugar, procure o vendedor, o fabricante do produto ou o prestador do serviço. As empresas responsáveis estão interessadas em atender o Consumidor e sanar qualquer problema causado por acidente ou erro involuntário; grande parte delas mantém Serviços de Atendimento ao Consumidor para contatos por telefone ou correspondência.
Caso não tenha sucesso, recorra aos órgãos de defesa do Consumidor em sua Cidade, como PROCON´s e Associações, que estão instalados por todo o país. O atendimento é gratuito, não sendo necessária a presença do reclamante com advogado. O órgão público analisará seu caso e convocará as partes para um possível acordo.
Caso tenha que apelar para a Justiça, o Consumidor pode contratar um advogado e postular uma ação judicial.


AS EMPRESAS QUEREM VOCÊ COMO PARCEIRO
Cresce o número de empresas que têm com objetivo manter o melhor relacionamento com seus consumidores.

Para facilitar o entendimento, estão organizando e mantendo os Serviços de Atendimento ao Consumidor, com ampla função de atender qualquer tipo de reclamações, dar explicações como usar corretamente o produto ou serviço e como aproveitá-lo da melhor forma possível, além oferecer informações e ouvir sugestões do Consumidor.

15 comentários:

ostiano disse...

Recebi os boletos de uma negociação e a parcela da prestação, totalmente abertas, o que considero um desrespeito, haja vista tratar-se de uma coisa pessoal, principalmente porque moro em um condomínio, ficando exposto ao acesso de qualquer
pessoa, a começar pelos porteiros. Gostaria de saber como devo agir e quais são os meus direitos.

Rozineide disse...

Não acredito que algumas empresas queiram acordos com seus consumidores, apenas obtenção de LUCROS. Só não posso generalizar!obg.

MAURO MARTINS & CIA disse...

Comprei um produto pela internet de um fornecedor conhecido. No site deste está explícito que a entrega é em até 13 dias úteis. A compra foi efetuada em 10/11/2010 e confirmada pelo fornecedor dia 14/11/2010. Portanto, hoje fazem 34 dias úteis da compra e até agora não recebi no endereço indicado para entrega. Reclamei ao fornecedor por 4 vezes. Tenho todos os protocolos de reclamação. Diante do exposto, solicito orientação para solução deste caso.
Aguardo e Obrigado.

monica oliveira disse...

comprei uma tv lcd de 40 polegadas e com aproximadamente 90 dias deu um "pequenino problema" a tv ficou sem audio. Levei para a assistência técnica,e lá ficou 15 dias. Depois de uma semana que retirei a tv da assistência técnica, deu outro"problemiiinha", com o som "novamente". O que devo fazer?

Rosângela Cortez disse...

Comecei a frequentar um curso de ingles, a qual foi me exigido o pagamento de matricula mais 18 parcelas, porem no sexto mês eu desisti do curso e conforme consta no contrato eu tenho que avisa-los sobre o cancelamento com 30 dias de antecedencia, ou seja, mesmo sem estudar terei que pagar mais um mês de aula. Saliento tambem quanto a compra do material didatico, a qual me obrigaram a comprar o material do curso todo e agora que cancelei eles não querem a devolução do material que não foi utilizado, bem como o seu devido ressarcimento. Gostaria de saber se existe lei quanto ao pagamento da taxa de matricula, aviso previo de cancelamento e compra de material didatico.

Rosângela Cortez disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
maiza disse...

Mandei fazer um oculos com lentes bifocais, que ja faço uso das mesmas a mais de 7 anos,e nao fui informada de modelos novos no quais colocaram lentes que além de nao me adptar e de uma visão estética muito feia, no qual fiquei, sem saber oque fazer. Que faço agora?

maiza disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Guilherme disse...

Alguém sabe me dizer, se um mercado pode proibir seus clientes de entrarem com bolsas, sacolas e carrinhos, visando coibir a utilização de sacolas plásticas dentro do mercado e ao mesmo tempo influenciando os clientes a comprarem sacolas reutilizáveis vendidas pelo próprio mescado.

Anônimo disse...

Um como cliente, sempre tem que reclamar quando compra algo que não funciona.
Eu comprei lentes bifocais num lugar que me atenderam bem e tudo foi ótimo, mas me lembro outro lugar onde eles não me deram a graduação correspondente e não queriam me dar os que eu necessitava.

edson carlos disse...

edson carlos comprei um dvd dia02/07/2012 no dia 20/09/2012 ele travou levei a uma autoriza pelo fabricante para o conserto já ligue mais de cinco vezes para ir buscalo todas as cinco vezes na retirada ele novamente trava fiz o contato com o fabricnta semp toshiba por telefone e por email ainda nao obtive solução do poblema no dia 05/12/2012 meligarão da sac. da toshiba para ir busca o dvd que estava ponto que irião medariam mais três mesês de garantia e irião me liga para saber se estava tudo ok com aparelho até a data de hoje nâo me ligaram.esperei mais de duas horas e não pude retirar porque ele travou novamente eu não queria acionar os orgão de proteção ao consumidor estou sendo obrigado para a troca do aparelho "só informa o aparelho já esta pago".

clecio pereira disse...

oi, meu nome é clecio. o meu pai trabalhou de zelador de uma praça para a prefeitura de pastos bons maranhão,já tem oito anos de trabalho
ele recebe um salario se direito aos beneficios, ele não é concursado ele ´so assina uma folha e recebe o dinheiro,só que o prefeito saiu e ficou lhe devendo três meses de salario , ele falou com o outro prefeito[prefeita] mais não sabe se vão tirar le do emprego e se a prefeitu ra vai pagar os meses atrazados. O QUER DEVEMOS FAZER SE NADA DER CERTO

clecio pereira disse...

oi, meu nome é clecio. o meu pai trabalhou de zelador de uma praça para a prefeitura de pastos bons maranhão,já tem oito anos de trabalho
ele recebe um salario se direito aos beneficios, ele não é concursado ele ´so assina uma folha e recebe o dinheiro,só que o prefeito saiu e ficou lhe devendo três meses de salario , ele falou com o outro prefeito[prefeita] mais não sabe se vão tirar le do emprego e se a prefeitu ra vai pagar os meses atrazados. O QUER DEVEMOS FAZER SE NADA DER CERTO

Oliveira disse...

sou militar da Marinha e fui designado por um comandante que no momento não posso falar o nome, me pediu que eu fosse até o Iate Clube Brasileiro com a viatura para fazer o transporte do mesmo que iria chegar de lancha na quele Iate, eu não conhecia o local direito mas mesmo assim me dirigi para o endereço, cheguei alguns minutos antes do chefe e acabei entrando pelo local da saída, fui abordado por um funcionário do Iate altamente ignorante e aos berros me abordou na frente de terceiros perguntando se eu teria encontrado obstáculos no caminho eu perguntei o que estava acontecendo e ele tornou a repeti, eu perguntei para o funcionário que errei porque eu não percebi e pensei que fosse a entrada, porque a frente do Iate clube estar em obra, falei que não coloquei em risco a vida de ninguém e que eu estava ali a trabalho e ele não precisava me chamar a minha atenção na frente das pessoas e se me orientar, e que ele não deveria como funcionário do Iate agir daquela maneira, falei também que iria entrar com uma ação contra ele pelo maus tratos e danos morais e contra o Iate Clube Brasileiro por não preparar os seus funcionários adequadamente para orientar as pessoas que ali se dirija com pouco conhecimento do local. Mauricio Roberto

Oliveira disse...

sou militar da Marinha e fui designado por um comandante que no momento não posso falar o nome, me pediu que eu fosse até o Iate Clube Brasileiro com a viatura para fazer o transporte do mesmo que iria chegar de lancha na quele Iate, eu não conhecia o local direito mas mesmo assim me dirigi para o endereço, cheguei alguns minutos antes do chefe e acabei entrando pelo local da saída, fui abordado por um funcionário do Iate altamente ignorante e aos berros me abordou na frente de terceiros perguntando se eu teria encontrado obstáculos no caminho eu perguntei o que estava acontecendo e ele tornou a repeti, eu perguntei para o funcionário que errei porque eu não percebi e pensei que fosse a entrada, porque a frente do Iate clube estar em obra, falei que não coloquei em risco a vida de ninguém e que eu estava ali a trabalho e ele não precisava me chamar a minha atenção na frente das pessoas e se me orientar, e que ele não deveria como funcionário do Iate agir daquela maneira, falei também que iria entrar com uma ação contra ele pelo maus tratos e danos morais e contra o Iate Clube Brasileiro por não preparar os seus funcionários adequadamente para orientar as pessoas que ali se dirija com pouco conhecimento do local. Mauricio Roberto